Capa | Quem somos | Envie dicas | Contato
 
Destaques
 
SAMSUNG CSC

Os lançamentos da linha 2015 da LG

a

Vendedores atenção: tentativa de golpe pelo Mercado Livre via Paypal

bateria-duração-carregar

Por celulares menos ridiculamente finos, mas com o dobro de bateria

background-info-on-the-insane-fire-breathing-guitar-guy-in-mad-max-fury-road

Mad Max: Estrada da Fúria. Um filme pra desgraçar sua cabeça.

background-info-on-the-insane-fire-breathing-guitar-guy-in-mad-max-fury-road

Assisti há dois dias e te digo: não escrevi antes porque precisava desexplodir minha cabeça primeiro. Sim, a sensação de WTF foi constante enquanto via o filme, e ao sair dele continuei remoendo o que tinha visto pra tentar entender alguma coisa antes que começasse a escrever.

Gosto de filme que não se explica muito, você apenas é jogado num universo paralelo maluco e tem que engolir isso. É o caso de Mad Max. Você não terá detalhes de como se chegou àquele ponto ou por que as coisas acontecem assim, por que as pessoas estão assim, apenas é.

(continue lendo...)

bateria-duração-carregar

Os celulares evoluiram absurdamente desde que foram inventados, mas isso teve um custo: BATERIA. Por que ralhos as fabricantes continuam afinando tanto os celulares se a maior reclamação dos usuários em todo o planeta é a bateria que dura pouco*? E principalmente, quanto eles teriam que engordar pra resolver esse problema?

*dados do IJEA – Instituto Juan de Estatísticas Avançadas

Quando se fala de design, normalmente pensamos apenas em “coisas bonitas”, mas o conceito é bem mais amplo e inclui usabilidade. Tem que ser bonito, elegante, etc., e útil, prático, bom para o usuário… E celulares que chegam no meio da tarde com 10% de bateria não são isso, nem um pouco!

(continue lendo...)

a

O produto nem é meu, um colega de trabalho ganhou um iPad Mini 3 Wi-fi 64Gb da empresa (atingiu metas e tal) e quis vender. Como ele não tinha ideia de que era o 3 (que vale cerca de R$ 1.800), pesquisou no Google rapidamente e quase vendeu por R$ 1.100 achando que era o Mini 1. Quando vi isso, peguei pra cuidar da venda pra ele. Anunciei pelo meu Twitter, OLX e Mercado Livre por R$ 1.699 (preço inicial, talvez desse um desconto).

Poucas horas depois de anunciar recebo uma pergunta (infelizmente a apaguei) com algo como:

Este item ainda está disponível para venda? Por favor, responda para o meu endereço de e-mail alessandrobalen {no} aim . com

(continue lendo...)

Mini CES

Aconteceu na última quinta-feira (12), no prédio da Bienal do Ibirapuera, o evento de lançamento da linha 2015 e comemoração de vinte anos no Brasil da LG, o LG Digital Experience 2015.

Além de ouvir diversas vezes o toque da LG, os presentes (eu, inclusive) acompanharam os anúncios da grande gama de produtos da coreana dona de três fábricas nacionais e líder em diversos mercados, mas que, como todos, sofre com a alta do dólar…

(continue lendo...)

Netflix_Web_Logo

Por menos de 20 reais/mês, ter acesso a tantos filmes e séries, de todos os gêneros, com dublagem ou legendado, em alta definição, som 5.1… é fantástico. Ok, falta bastante conteúdo, principalmente no Brasil onde as parcerias com as produtoras são mais complicadas, mas ainda assim, é ótimo.

Agora, se conteúdo e multiplataformidade são elogiáveis, afinal, é possível assistir em SmartTVs, consoles, smartphones, computadores, chromecast/AppleTV, etc., o que falta são recursos de uso. Que tal algumas ideias?

(continue lendo...)

O Chromecast foi lançado com toda pompa lá em julho de 2013 pelo Google. Se você não sabe do que se trata vai um resuminho: é um “adaptador” que faz sua TV comum (“dumbTV”) virar uma SmartTV. Chegou aqui no Brasil devagarzinho, muitas polêmicas, recursos capados, recursos devolvidos, preço alto (nosso querido custo BR, visto que lá fora custa 35 dólares e aqui hoje custa 249 reais nas lojas brasileiras – 199 na época do lançamento, depois subiu de preço).

Acabei comprando na Black Friday por 182 reais, não é o menor preço que já esteve, mas aproveitei.

(continue lendo...)

nimblequest
No meu aniversário de repente uma amiga me manda de presente esse joguinho pela Steam (obrigado!). Resolvi jogar, gostei bastante e descobri que tinha até pra Android. Muito divertido.

Basicamente é um jogo de cobrinha, sim aquele que você jogava naquele Nokia monocromático do fim da década de 90, e recheado de elementos de RPG. Cada pedaço da cobrinha é um personagem que pertence a uma classe e tem poderes diferentes, você deve matar todos  os oponentes da dungeon atual para passar para a próxima e desbloquear mais um herói pra sua fila num visual pixelado 16 bits pra lembrar quando você jogava Zelda no SNES.

(continue lendo...)

377543.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

UMA BOSTA! Desculpe, mas é difícil sair do cinema sem vontade de pedir o dinheiro de volta.

Com Wagner Moura, Selton Mello e Martin Sheen (sim, pai do Charlie) no elenco, Stephen Daldry (de Billy Elliot, As Horas e O Leitor) na direção e Richard Curtis (Um lugar chamado Nothing Hill, Quatro Casamentos e um Funeral, Simplesmente Amor e Questão de Tempo) no roteiro, era de se esperar um filme ao menos mediano, mas não, é um roteiro completamente desastroso e ilógico, uma trama óbvia, caricata e falha. Eu explico.

(continue lendo...)

Eleicoes

Quociente eleitoral. Sim, baita spoiler né? Mas a culpa é desse questionável instituto.

Explicações mais completas e exemplos (fáceis de entender, aliás) você encontra na Wikipédia, mas resumidamente o que ele faz é reservar as cadeiras na Câmara (de Deputados Federal e Estadual, e de Vereadores) de acordo com o número de votos de um partido, sejam votos diretamente em candidatos, sejam votos apenas na sigla (quando você vota digitando apenas os dois primeiros números do partido). Então, um partido com muitos votos tem direito a colocar mais deputados, ao invés de simplesmente elegermos os candidatos mais bem votados.

E é exatamente por isso que você não deve votar em um “famoso” apenas porque ele é legal ou como “forma de protesto”. Graças a seu voto nele, pessoas que você nunca ouviu falar estarão em Brasília legislando e fiscalizano (ou não) o governo federal.

(continue lendo...)

dolce_gusto_mini_me

Não sou um grande apreciador de café, vivo num lugar muito quente, mas curto umas bebidas diferentes que incluem café na preparação. Em conversa com a patroa decidimos dar uma chance para essa tal Dolce Gusto, pesquisamos e descobrimos que o preço da brincadeira ia e R$349 (Piccolo – Manual) a R$899 (Circolo – Automática), com outras variando nesta faixa de preço – lembrando que existe tambem a Nespresso que igualmente é da Nescafé, mas é mais “profissional”, só tem cápsulas de café puro, com uma grande variedade de grãos (mas nada de bebidas diferentes) e tem uma pressão maior, 19 bar, contra 15 bar da Dolce Gusto, sendo mutuamente incompatíveis.

Pesquisando com amigos donos dessas máquinas ouvimos diferentes opniões a respeito. Uma dela ouvimos duas vezes :”é aguado”, e foi aí que entendi a diferença da automática para a manual. Na manual você desliga a máquina quando acha que tá bom de água, e na automática você programa entre os 7 níveis de água disponíveis (cada cápsula seu nível recomendado escrito na própria cápsula) e a máquina desliga sozinha.

E aí começou a dúvida e os testes…

(continue lendo...)
Página:12345...1020...Última »