Quem somos | Envie dicas | Contato

minha-mae-e-uma-pec3a7a-crop-crop

Filme brasileiro já ganha um pé atrás por padrão, mas temos nos especializado em comédia, um formato que funciona bem com textos escrachados e que ficam mais fáceis em português do que dependendo de dublagem ou legenda.

Sim, funciona. Minha Mãe é uma Peça é risada garantida do começo ao fim, muito graças ao jeito embabasluquecido de Paulo Gustavo que liga uma metralhadora de palavras assustadora emendando coisa com coisa deixando difícil saber se é tudo texto ou metade é puro caco.

Fale-me mais sobre isso.

Contando a história de uma mãe superprotetora e meio pirada, o filme diverte enquanto, de forma leve e nada moralista ou auto-ajuda, passa uma lição de moral bastante simples: respeite e valorize sua mãe (ou seus pais, na verdade), coisa que as vezes esquecemos de fazer e só damos valor quando perdemos, nem que seja só o contato. Aliás a obra é baseada na mãe do próprio ator, o que parece ser bem verdade pelas cenas dela ao final do filme.

Minha dúvida é: ir ao cinema, com toda aquela tela e sonorização, pra ver comédia? Comédia eu vejo em casa, alugado ou na Sessão da Tarde! Sim e não. Sim porque toda aquela tecnologia é realmente válida pra filmes de ação, pra comédia não afeta em nada (pelo contrário, a qualidade da imagem, e em menor grau a do som, estavam ruins, talvez demérito da sala 5 do Cinemark Ribeirão Shopping). Mas ver um filme assim com tanta gente junto cria uma atmosfera de teatro, você ri junto com a galera, ri porque o outro riu mesmo sem ter achado tanta graça, e se assistir em casa provavelmente vai economizar nas gargalhadas. Pra ter ideia, já na casa dos 4 milhões de expectadores, não é incomum a plateia aplaudir ao terminar a sessão, aquilo é teatro, só não é ao vivo e os atores não estão lá pra se sentirem melhores com suas palmas, mas enfim.

Então, se você quer rir hoje, pode ir sem medo. Mas se quiser esperar pra ver em casa com a família, não vai perder muita coisa.

facebook-profile-picture

Administrador, desenvolvedor, gamer, tecnófilo, viajante, otimista nato, calmo por natureza. Criador do eco4planet, já escreveu para o Gizmodo e Papo de Homem e participou do podcast Guia Prático, do Manual do Usuário.
Veja outros artigos por