Capa | Quem somos | Envie dicas | Contato
 
Destaques
 
Friendzone over 9000

Friendzone. De onde vem, o que come, como se reproduz. Hoje, no Glob…

samsung

Reclame Aqui: Como se saem Apple, HP, LG, Motorola, Nokia, Philips, Samsung e Sony

kindle

Kindle Paperwhite: voltei a ler como há muito não fazia.

twds02

The Walking Dead (o jogo – Adventure) Segunda Temporada

kpop
O K-Pop é tipo o J-Pop, ou seja, um estilo musical/de vida no Japão. Com a diferença de ser, obviamente, coreana.

E aqui no Brasil, além de ter milhares de fãs, também virou nome de lanchonete – K-Pop Chicken – Chicken & Sauce.

(continue lendo...)

limoneto

Parece picolé de limão derretido. Tire aí as suas conclusões sobre a qualidade.

(continue lendo...)

flappy

Não me pergunte de onde surgiu, simplesmente estava todo mundo falando de Flappy Bird de uma hora pra outra. O joguinho extremamente simples tem cenário de Mario Bros, passarinho (mal feito) de Angry Birds e uma complexidade de comandos que se resume a: tocar na tela, e se tornou febre principalmente por sua dificuldade – como pode algo tão simples ser tão impossível?

Mas calma, não é assim. Exige um pouco de treino, paciência e reflexo, mas você consegue. Cheguei aos 107 pontos hoje, parece um bom número pelo que tenho visto (os recordes públicos exibidos no jogo, com tantos números que nem sei pronunciar são cheat, ignore), então tentei dar algumas dicas no vídeo.

Ah sim, baixe o jogo na Play Store ou App Store (grátis)

(continue lendo...)

gravity

O Nexus 4 pode ser um excelente aparelho, mas seu botão de liga/desliga/trava/destrava não é dos mais bem construídos, sendo meio difícil de apertar e com o tempo passa a falhar. Mas meus problemas se-acabaram-se com o aplicativo Gravity Screen. Ele não melhora o botão, mas não preciso mais usá-lo!

(continue lendo...)

O-Hobbit-Desolacao-de-Smaug-Critica-04

Assistidos sem aquela atenção crítica, talvez acabe não sendo tão detalhista, mas vale a pena comentar os dois filmes vistos recentemente no cinema: O Hobbit: A Desolação de Smaug e Frankenstein: Entre Anjos e Demônios. Spoiler da opinião: ok e meh.

(continue lendo...)

helix

Assim como o João, sou viciado em séries e sempre que aparece um SciFi no meio fico LOUCO pra assistir… foi assim com Intelligence (fraca, pra não dar adjetivos impróprios para menores – vale a pena ler a opinião do João a respeito, concordo com ele), Fringe (muito bom), Lost (meio ótimo, meio bomba, meio mista, meio calabresa, no fim foi na média mas pareceu uma montanha russa variando do ótimo ao péssimo), entre outras tantas que já perdi a conta.

Helix (canal SyFy – 2014) foi uma bela surpresa, não sabia que ia ter, não sabia do plot, só o João chegou no chat e falou VOCÊ PRECISA VER ISSO! E bem, vi e fiquei LOUCO… a série promete, diria que é a mais promissora de 2014 até o momento.

(continue lendo...)

Um chip super incrível que junta tudo de mais avançado que as agências norte-americanas têm de melhor. Um dos melhores agentes de ações especiais do mesmo país (Gabriel Vaughn, vivido pelo fraco, porém malhado, Josh Holloway). O chip está no cérebro desse agente e, com isso, ele consegue acessar redes, computadores e ainda simular ambientes registrados por câmeras. Essa é a premissa básica de Intelligence (CBS, 2014) que chegou ao seu segundo episódio nessa semana e, bem, mostra que a inteligência começa e acaba no título da série.

(continue lendo...)

sorte-2-bra

Li no final do ano passado que as metas para “Até que a Sorte nos Separe 2″ eram bastante ambiciosas: estrear no maior número de salas possível, investir pesado no marketing e divulgação, e fazer um PR intenso pra aproveitar a mídia espontânea junto a outros programas de TV e mídias sociais.

Bem, só faltou caprichar na qualidade.

(continue lendo...)

mouse 9

Mouse. Esse periférico que, desde o começo dos anos 90, se popularizou chegando em toda casa com um computador. Ele foi importante para mudar os sistemas operacionais baseados em texto para o Windows, Linux ou Mac que você usa hoje em dia.

Sim, Android e iOS nos colocaram em mundos sem mouse – até o Windows já entrou nessa onda. Sendo assim, vale a pena gastar um pouco mais de grana para comprar “o mouse definitivo”? Eu arrisquei, e tentarei responder essa pergunta com todas as palavras possíveis, mas já deixo um belo spoiler: depende.

(continue lendo...)

1

Há um mês o Gizmodo, em sua semanal lista de melhores apps, indicou o DigiCal para Android. Sou desconfiado com aplicativos que prometem ser melhores que os originais do robô, principalmente naquelas coisas em que tudo já funciona muito bem, mas na curiosidade instalei e realmente é superior, sem ser complicado.

(continue lendo...)
Página:12345...1020...Última »