Quem somos | Envie dicas | Contato

Neste final de semana chegou aos cinemas nacionais o filme mais porradeiro dos anos 80: Mercenários 2. Calma, o atraso não aconteceu só no Brasil, o filme que deveria ter sido feito lá atrás chegou com atraso de 30 anos, sendo dois depois do primeiro da série.

Lembro quando eu era pivete e assistia vários filmes dessa galera e sonhava com a união num filme. Algo como “Os Vingadores” do cinema. Mas esse ano a gente viu: Heróis não envelhecem, atores sim. E talvez esse seja o maior problema desse gênero de ação nos anos 80: A personificação dos personagens. Ninguém imagina um Rambo sem o Stallone, Bruce é O Duro De Matar e o pior Terminator é aquele onde Arnold aparece só por alguns segundos – ainda que usando computação gráfica.

Dessa forma esses atores foram ano a ano perdendo relevância para novos – e menos carismáticos – brucutus. Eles precisavam fazer alguma coisa e Mercenários (o primeiro) mostrou que o mundo ainda queria ver uma união de porradeiros (ainda que velhos) prontos pra descer a lenha ao lado de alguns “novatos”. Deu certo, tanto que o 2 já é um relativo sucesso (praticamente se pagou nesse tempo de exibição) e já rolam conversas sobre o terceiro épico.

Uma baixa já foi declara para o terceiro ato: Chuck Norris. Dizem que ele não curtiu o tanto de sangue e palavras feias que aparecem no filme e falou que, pra ele, a brincadeira chegou ao fim. Não por isso os produtores começaram a falar em outros nomes: Nicolas Cage parece já ter confirmado presença e agora o pessoal sonha até com Harrison Ford!!! Sério, seria super foda ver Han Solo, Terminator e Rambo juntos…

Seja como for, o público ainda quer ver esses senhores chutando traseiros e fazendo piada (algumas involuntárias, fazer o quê) e nós temos alguns nomes nacionais que entrariam super bem numa próxima aventura. Acompanhe:

 

  • Pedro e Bino

Como apresentar ao público: O time poderia estar se refugiando no interior brasileiro (eles já filmaram por aqui, ué) e precisariam de uma dupla para ajudar com uma vingança/um sequestro e nossos dois caminhoneiros desconfiados serviriam como uma luva.

Mas não vai rolar: Fagundes é metido a intelectual do teatro, não aceitaria, fazendo com que Stênio não fosse procurado para atuar sozinho.

 

  • Vigilante Rodoviário (e seu cão Lobo)

Como apresentar ao público: Ele pode funcionar junto da história de Pedro e Bino, ou no lugar deles. O grupo se muda para o Brasil onde encontra um ex-Vigilante que oferece ajuda para acabar com um antigo inimigo em comum. Ele ainda conta com um incrível bônus: Lobo! Imagine no meio da porrada o cachorro aparecendo pra ajudar, como em Game of Thrones com o lobo Ghost! Seria INCRÍVEL.

Mas também não vai rolar: Carlos Miranda já tem 79 anos e o novo projeto da série (que poderia colocar um novo ator no lugar) nunca decolou.

 


(pule para 1:58!)

Como apresentar ao público: Ele já teve algumas encarnações em diferentes novelas, mas sempre com Cacá Carvalho se fazendo de retardado. Personagens assim não precisam de muito e, na verdade, não precisa nem ser o Jamanta. Mas ter algum retardado que sofre bullying da própria equipe, mas no final é quem salva todo mundo, já vale.

Mas não vai rolar: Ué, vai que rola? Como disse, não precisa ser o JAMANTA, mas algum alívio cômico que também pode representar uma “justificativa social” do filme (claro).

 

Com ou sem as sugestões, o filme vai acontecer, a menos que não passemos mesmo do 21/12 como queriam os Maias. E quem mais você queria ver junto com essa galera da pesada?

 

 

 

 

 

Gente, eu ainda nem vi o segundo…

facebook-profile-picture

Nasceu quando Let It Be completava a maioridade e desde então vive de pizza, música, filmes, joguinhos, séries e quadrinhos. Não vê a hora da criação da vigésima quinta hora.


Veja outros artigos por