Quem somos | Envie dicas | Contato

Este não é um post que pretende falar e fazer review do Gmail (precisa? hehe) ou do Sparrow – cliente de e-mail para iOS . A intenção é trazer uma dica simples e útil para o uso conjunto dessas duas ferramentas.

 

Sparrow

O Sparrow realmente é um ótimo cliente de e-mail para iCoisas. Organizado, cheio de recursos e macetes, facilita demais a vida de quem utiliza muito e-mail no celular tipo eu. Existem ótimos reviews dele no Gizmodo e no The Verge.

Um dos melhores recursos é a maneira quase perfeita como ele se integra com o Gmail. Parece app do próprio Google. Você tem acesso a caixa prioritária, mensagens não lidas, marcadores, mensagens agrupadas… Com ele sinto o mesmo grau de integração do Gmail que tinha no Android, só que com uma interface mais bem trabalhada. App recomendado e não custa caro.

Mas por que quase perfeito? O Sparrow não tem push (técnica que notifica o usuário da chegada de um novo e-mail de forma automática e instantânea), graças a uma politica de segurança da Apple, que o intrépido editor do Gizmodo, Rodrigo Ghedin, apurou:

O problema com as notificações push é mais embaixo. A Apple só permite se o o app fizer as requisições para um servidor próprio; para terceiros (Gmail, no caso), não rola. Até daria para os desenvolvedores armazenarem dados de acesso dos usuários, mas é uma responsabilidade que eles não querem ter. De outra forma, o iOS “mata” o processo depois de 10min inativo, o que invalida o uso em clientes de email.

Embora eu ache interessante que a verificação da Apple barre apps mal feitos que acabariam com o celular, esse excesso de regras as vezes é ruim.

 

Gmail for iOS

O Google é conhecido pela qualidade em seus apps. Veja o Google Mapas para Android que beira a perfeição. Mas tenho a impressão de que o Gmail for iOS foi feito por estagiários as pressas, sem o menor cuidado. Ele é um webapp, ou seja, apenas “navega” na página do Gmail (como pelo navegador) o que limita demais o aplicativo que não pode usar os recursos do sistema operacional (isso vale para webapps em qualquer plataforma: iOS, Android, Symbian, etc). E é lento. Muito lento.

Mas em sua última versão, o Gmail for iOS — que já tinha push — finalmente se integrou à central de notificações do iOS. Então se você recebe um e-mail, ele vai notificar para você:

Obrigado ao amigo internauta pelos 2 bilhões de acessos por hora!

Então, você já notou a dica? Mantenha o Gmail for iOS instalado e quando essa notificação aparecer, desbloqueie a tela e entre no Sparrow. Você terá um trabalho de limpeza de notificações, mas nada grave. O mais interessante é que se precisar desativar basta ir aos ajustes da Central de Configurações e desabilitar o Gmail for iOS. Tem funcionado perfeitamente comigo quando eu ativo o push! Vale a pena e recomendo.

 

Sua Organização

Existem muitos métodos de organização de tempo/tarefas (GTD por exemplo) e o e-mail é parte central disso, seja nas corporações ou no nosso dia a dia. Pessoalmente o meu PUSH fica desativado mesmo quando estou trabalhando com o notebook desligado e apenas o ativo quando é necessário (aguardando receber um e-mail urgente).

Quando estou na frente do PC, meu Outlook também trabalha quieto já que desliguei as notificações dele. Nada pior que estar trabalhando em outro aplicativo e o Outlook exibir alguma tentadora mensagem de e-mail no canto de sua tela. Sua concentração vai pro beleléu.

Não se preocupe, o telefone sempre será o método mais indicados para emergências reais e para apressadinhos que não tem o e-mail respondido em menos de 5 minutos. Então keep calm and desative as notificações excessivas.

Como esse guia do Lifehacker ensina, procure processar e-mails em lote e em horários específicos. Depois que comecei a fazer isso, a organização do meu dia melhorou substancialmente.

Obs.: O aplicativo “Mail”, padrão do iOS, vai ganhar boas evoluções com o iOS6, previsto para setembro. Mas do que foi visto até agora e embora ele se esforce para se integrar ao Gmail, não chegará ao nível do Sparrow.

facebook-profile-picture

Desmontei um rádio a pilha com 4 anos. Dei curto-circuito na casa toda com 5. Leio 4Rodas desde os 7. Aluguei 12 filmes na 1ª visita à locadora. Quebrei o gamepad do Atari de tanto jogar. Chorei no fim de Lost. TI na veia profissional. Tricolor Paulista de coração.
Veja outros artigos por